Destino: Santorini – Visitando um vulcão ativo

Olha eu de volta minha gente! Nossa, que saudades de escrever que eu estava >.<

Pra compensar esse tempão sem post, resolvi criar uma série de posts para o mês de Outubro – Destino: Santorini – e contar um pouquinho da minha aventura por essa ilha tão famosa e desejada pelos viajantes.

Todo domingo vai ter post com vídeo! (êÊêêêêÊÊê!!!!) – oremos, além dos posts de outros assuntos que tambem serão postados durante a semana (sim, terá pelo menos dois post semanais (êêêêÊêÊÊÊ!!!!) – glória a Deus!

Que o mês comece e nos surpreenda ❤

Conhecendo Santorini

Pode ser que alguém – na face da Terra – ainda não tenha ouvido falar sobre Santorini. Pois bem, trata-se de uma jóia preciosa do Mar Egeu, um grupo de ilhas que consistem em Fira, Thirassiá, Asproníssi, Paleá e Néa Kaméni, localizadas na parte sul das Ilhas Cíclades.

Antes da grande destruição vulcânica, nos tempos pré-históricos, a ilha era redonda e tinha o nome Stroggili (“redondo” em grego), e mais tarde adquiriu os nomes Kallisti ou Callisto (do antigo Kallisti “a mais bela”).

O nome clássico da ilha “Fira” veio do espartano Thira, onde – vindo de Esparta – teria sido o primeiro a colonizar esta ilha.

O nome Santorini vem dos fraceses que por razão das cruzadas estavam de passagem pela ilha para reabastecimento próximo a igreja de Santa Irini – localizada em Perissa.

No período do domínio otomano a ilha era chamada de Dermetzik (pequeno moinho), provavelmente pelos muitos pequenos moinhos de vento que se destacaram de longe. Após a libertação da Grécia o nome Fira foi oficialmente estabelecido, mas para a maioria dos gregos e turistas permaneceu o nome Santorini.

O complexo de ilhas de Santorini ainda é um vulcão ativo e, provavelmente, o único vulcão ativo no mundo, cuja cratera é no mar.

As ilhas que formam Santorini vieram à existência como resultado de uma atividade vulcânica intensa – doze enormes erupções ocorreram, uma a cada 20.000 anos aproximadamente – causando o colapso da parte central do vulcão, criando uma grande cratera (conhecida também por Caldera).

A última grande erupção ocorreu há 3600 anos (durante a Idade Minóica), destruindo a civilização pré-histórica local, cujas evidências foram encontradas durante as escavações de um assentamento em Akrotiri.

Nea Kameni e Paleá Kaméni – O vulcão

Conhecida pelos gregos como “iféstio” – vulcão, Nea Kameni é uma é ilha vulcânica localizada no centro da caldeira de Santorini.

volcano.png

Hoje, a ilha se manifesta através da atmosfera vulcânica – basta dar uma escavadinha na superfície da ilha para ver a fumacinha quente subindo – e através das fontes termais que existem na costa da ilha.

DCIM100GOPRO

Nea Kameni

Nas duas ilhas, existe sistema integrado de monitoramento de atividade sísmica e dezenas de outros parâmetros sob a responsabilidade do Instituto de Estudo e Monitoramento do Vulcão Santorini (I.M.P.I.S.).

Tips: É possivel visitar Palea e Nea Kameni de barco, partindo do antigo porto de Fira ou de Athinios, dependendo da rota que você vai escolher. A opção mais em conta (que foi, por sinal, a que eu fiz, no valor de 25€ por pessoa) é fechar um pacote de barco com excursão incluindo outros destinos como Thirasia, Águas Termais e Oia. A outra opção é alugar um barco e planejar a rota de sua escolha – mas ai o custo aumenta um pouquinho rsrsrs (150€ a 200€ por pessoa).
Dica de ouro: não perca a oportunidade de assistir o pôr do sol a bordo! É incrível!

Nosso passeio foi realizado pela Kamari Tours, foi pago uma valor de 25€ por pessoa. A empresa nos pegou de ônibus 12:30 no centro de Fira e nos levou até o Athinios Port para pegarmos o barco.

A primeira parada foi em Nea Kameni para o tour guiado (no valor de 2,50€ por pessoa) e com duração de aproximadamente e 1h.

04

Mini porto em Nea Kameni

05

Fira, bem lá atrás

06

Nea Kameni

DCIM100GOPRO

Nea Kameni

DCIM100GOPRO

Com o guia

DCIM100GOPRO

Palea Kameni a esq. e Thirasia a dir.

Depois de dar a volta na ilha vulcânica, fizemos a segunda parada nas famosas Hot Springs, por volta de 40 min, para que a gente pudesse se deliciar nas  águas quentes do Egeu. (ignorem o caso da bunita aqui ter usado colete salva vidas… sim eu confesso ter medo de aguas profundas kkkkkk meu amigo, se eu não puder tocar no chão ja sinto o pavor, quase uma taquicardia >.<)

11.jpg

Hot Springs

Thirasia

A terceira parada (por aproximadamente 3h) foi em Thirasiá. Para falar a verdade eu esperava muito mais da ilha, o que foi meio decepcionante pra mim. Por ser uma “vila” mais afastada da muvuca de Santorini, esperava que as pessoas de lá fossem mais acolhedoras, os restaurantes fossem mais tradicionais e menos “turísticos”.

12.jpg

Thirasia

A verdade é que a ilhazinha de uma beleza inigualável e com uma vista de tirar o fôlego, infelizmente, encontra-se meio que “entregue às moscas”.

13

Thirasia

14

Thirasia

16

Thirasia

15

Thirasia

17

Thirasia

Conversando com o pessoal da empresa de tourismo, me deram a informação que a melhor parte de Thirasiá é a parte de trás – aquela que, não estava incluída no meu pacote de passeio 😦 Enfim, essa experiencia vai ficar para a próxima vez.

A última parada foi, na minha opnião a melhor parte do passeio: o pôr do sol no mar Egeu. Estar num barco parado na caldera de Santorini e ver esse espetáculo não tem preço. É o que fica, o nosso bem maior, aquele que ninguém pode nos tirar.

18

Sunset

19

Sunset

DCIM100GOPRO

Sunset

DCIM100GOPRO

Sunset

22

Sunset

23

Sunset

24

Inesquecível

25

Fim de passeio

O que acharam? Não esqueçam de conferir os próximos posts da série, todos os domingos.

E claro, de curtir meus videos no Youtube 🙂

Beijossss

Próxima parada: De Fira até Oia.

Informações:

Criação do vídeo João Vitor Coutinho

Kamari Tours 0030 22860 31390 / 0030 22860 34249 / 0030 22860 32751

www.kamaritoursexcursions.gr

Anúncios

25 Respostas para “Destino: Santorini – Visitando um vulcão ativo”

  1. Fabio Pastorello

    Que máximo, adorei o post. Nós fizemos esse passeio, mas acredita que eu acabei não entrando na Hot Springs pois no meu barco o cara não me deixou usar o colete salva-vidas. Disse que era só para emergências. Conclusão: como não sei nadar, fiquei sem mergulhar. Mas é um passeio bem gostoso, se tudo der certo, em 2017 voltaremos para a Grécia, acho que vou voltar aqui mais vezes!!! 😉

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Salonisses

      Nossa, que chato né :/ eu também não teria entrado sem colete. Espero que venha e que possa se banhar nessas águas quentinhas da próxima vez 🙂 as águas termais também fazem bem pra pele hehehe.

      Curtir

      Responder
  2. Juliana Moreti (turistando.in)

    Ana, querida!
    Que post maravilhoso!
    Jà sei muito bem qual será o meu guia pela Grécia!
    Vou te contar uma história engraçada: setembro deste ano, um aluno meu estava P da vida porque a mulher queria ir para a Grécia e que, desta forma, ele teria menos dias na Itália (a viagem para a bota era certa).
    Ele a fez comprar um cruzeiro, pois seria o modo mais fácil e rápido deles visitarem todos os locais que a esposa dele queria.
    No meio da viagem, depois de ter visitado boa parte das ilhas gregas que faziam parte do percurso, ele me manda um baita email dizendo que AMOU a Grécia, que o lugar era lindo e que ter feito aquele cruzeiro super valeu a pena!
    rs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Salonisses

      É verdade! Eu quero muito conhecer diversos países, mas minha meta de vida é conhecer todas as ilhas da Grécia. Sei lá o Mar Egeu tem uma coisa muito particular que torna as ilhas especiais… São muitas mas um dia vou conhecer todas! Kkkk Pode contar comigo pro que precisar aqui na Grécia! 😉

      Curtido por 1 pessoa

      Responder

Deixe seu comentário :-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: